Incra e Unesp apresentam DataPronera à Comissão Pedagógica Nacional



Assessoria de Comunicação Social do Incra

 Em reunião da Comissão Pedagógica Nacional do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária, na sede do Incra, em Brasília (DF), dia 28 de setembro, foi apresentada a última versão do DataPronera, o banco de dados do programa de educação do campo executado pela autarquia.
A apresentação, que foi feita pelos professores da Universidade Estadual Paulista (Unesp)/Presidente Prudente, responsáveis pelo desenvolvimento da ferramenta, mostrou a evolução do banco de dados usado para a gestão de cursos do Pronera em todo o Brasil.
O professor Ronaldo Celso Messias Correia apresentou a nova versão, que conta com inovações como mapas dinâmicos com os quais é possível pesquisar em todo o território brasileiro a maior parte dos cursos que atenderam a mais de 200 mil jovens e adultos de assentamentos criados ou reconhecidos pela autarquia, do Programa Nacional de Crédito Fundiário, além de acampados e quilombolas cadastrados pelo instituto.
De acordo com Ronaldo Correia, no banco de dados estão informações sobre cada aluno, professor e entidade que realizaram cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino técnico fundamental e médio e até cursos de graduação criados de acordo com a metodologia da Pedagogia da Alternância, método de ensino voltado para a realidade dos agricultores familiares.
Na ocasião, ele destacou inovações como ferramenta de georreferenciamento, que permite localizar todos os cursos do Pronera realizados em cada município. “É uma importante ferramenta que gera mapas, mas também relatórios dinâmicos que só ressaltam a importância do DataPronera como ferramenta de gestão. Tornar público estas informações mostra a importância do Pronera, além de publicar dados para pesquisadores em geral e prestar contas à sociedade”, avaliou.
Relevância
Já o professor da Cátedra Unesco de Educação no Campo e Desenvolvimento Territorial e coordenador da pesquisa pela Unesp/Presidente Prudente, Bernardo Mançano, acredita que a publicação vai destacar a relevância do Pronera para a educação do Campo. “Quem analisar os dados no DataPronera vai observar o quanto o programa de educação na reforma agrária avançou e como é uma política pública fundamental para promover o desenvolvimento do meio rural brasileiro”, afirmou ressaltando a importância do banco de dados para aprimorar e avançar a política pública voltada para educação e desenvolvimento no meio rural.
No DataPronera serão inseridas informações sobre os cursos em andamento e novos, ampliando assim a base de dados, que fornecerá subsídios para pesquisas, controle e gestão do programa. O sistema será disponibilizado para uso até o final deste ano.
O programa
O Pronera, política pública de educação do campo executada pelo Incra, tem como objetivo ampliar os níveis de educação formal de jovens e adultos de assentamentos criados ou reconhecidos pela autarquia, beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário, acampados e quilombolas cadastrados pela autarquia.
Desenvolvido por meio de parcerias com instituições públicas de ensino, instituições comunitárias de ensino sem fins lucrativos, além de governos estaduais e municipais, o Programa possibilita desde a alfabetização de jovens e adultos a cursos de pós-graduação.
Desde que foi criado, em 1998, o programa já capacitou mais de 200 mil alunos em todo o Brasil.


Conteúdo relacionado