Pró-reitor da USP quer destacar importância da ciência para a sociedade » CRUESP - Conselho de reitores das Universidades Estaduais de São Paulo


Pró-reitor da USP quer destacar importância da ciência para a sociedade



Nesta semana, o “Jornal da USP” inicia série de entrevistas e conversa com o novo pró-reitor de Pesquisa da Universidade

Por Adriana Cruz

Tornar a pesquisa desenvolvida na USP mais competitiva e relevante internacionalmente e fortalecer a interação com a sociedade são algumas das diretrizes que conduzirão, pelos próximos dois anos, os trabalhos do novo pró-reitor de Pesquisa da Universidade, Sylvio Roberto Accioly Canuto. As indicações de Canuto e da pró-reitora adjunta de Pesquisa, Emma Otta, foram aprovadas pelo Conselho Universitário no último dia 13 de março.

Canuto conta que uma de suas primeiras providências ao ser indicado ao cargo pelo reitor Vahan Agopyan foi fazer uma imersão no ambiente da Pró-Reitoria para conhecer a rotina e os projetos desenvolvidos na área. “Esse ‘intensivão’ foi muito importante para que eu elaborasse meu plano de gestão”, avalia.

Uma das ações principais previstas nesse plano, segundo ele, é que a Pró-Reitoria atue como facilitadora para o uso mais amplo da inteligência instalada na Universidade. “Tenho conversado com vários diretores de unidades e pesquisadores e pretendo me dedicar a fomentar esse relacionamento. Primeiro, porque gosto de conversar com as pessoas para entender a realidade de cada um e, segundo, porque considero que a USP tem uma inteligência instalada extraordinária. Em qualquer área que você imaginar, temos pelo menos um especialista de renome internacional, de alto nível”, destaca.

 

 

 

Sylvio Roberto Accioly Canuto é o novo pró-reitor de pesquisa da USP – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

 

 

 

Importância da ciência

A preocupação em criar conteúdos de alta qualidade e que demonstrem a importância da ciência e da USP para a sociedade será outra tônica do trabalho do novo pró-reitor. Uma das medidas já adotadas nesse sentido é a manutenção da série de eventos de divulgação científica criada na gestão anterior, da qual esteve à frente o professor da Faculdade de Medicina (FM), José Eduardo Krieger.

Dentre esses eventos está o USP Lectures, que terá sua primeira edição do ano no próximo dia 22 de março com o tema Conversas com David Gale, Teoria dos Jogos e Matchings Estáveis, ministrado pela professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), Marilda Antonia de Oliveira Sotomayor.

A parceria com as outras Pró-Reitorias para fortalecer a interação social também será privilegiada por Canuto, que cita como exemplos a promoção da Semana USP de Ciência e Tecnologia, realizada em conjunto com a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária.

Outro projeto que será retomado é o Programa de Pré-Iniciação Científica, voltado aos alunos do ensino médio, e que deverá ganhar nova configuração. “Neste novo projeto, estamos pensando em como formatar esse programa de forma a torná-lo mais efetivo. Esta semana estive na Febrace [Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, promovida pela Escola Politécnica (Poli)] e fiquei muito bem impressionado. É um programa no qual podemos nos inspirar”, afirma.

Pesquisa reconhecida

Para Canuto, uma importante vertente de sua gestão será o fortalecimento da internacionalização da pesquisa já praticada na USP, o que deverá ser feito em conjunto com a Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani) e a Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

 

 

 

Pesquisa sobre quantificação de proteína no laboratório de Neurofarmacologia Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

 

 

 

O aperfeiçoamento da captação das métricas de pesquisa e produção científica será incentivado para que as atividades desenvolvidas na USP estejam visíveis nos rankings internacionais de universidades. “Por um lado, o ranking tem de refletir a competência instalada. Por outro, é preciso que essa competência seja vista da maneira adequada, porque os parâmetros utilizados podem beneficiar uma forma de olhar em detrimento de outras. A Pró-Reitoria tem a condição de contribuir para esse processo com a utilização do sistema WeR_USP”, considera.

O WeR_USP, disponível a todos os pesquisadores da Universidade, funciona como um visualizador dos indicadores de produção bibliográfica (com base nas informações da Plataforma Lattes), citações (com base nas informações de Google ScholarScopus e Web of Science) e número de teses e dissertações na USP.

“Existe muita discussão sobre o impacto da ciência, que é muito importante, mas esse impacto não pode ser medido em curto prazo. A preocupação essencial é que a pesquisa da USP seja de excelência e adequadamente reconhecida”, ressalta.

Quem é

Sylvio Roberto Accioly Canuto é professor titular do Instituto de Física (IF) da USP desde 1994. Obteve seu doutorado em 1979 pela Universidade de Uppsala, na Suécia. Foi presidente da Comissão de Pós-Graduação do instituto e chefe de departamento em quatro mandatos, sendo três no IF e um ainda durante sua vinculação à Universidade Federal de Pernambuco, onde foi professor titular.

Coordena diversos projetos científicos e tem atuado como avaliador de projetos internacionais. É membro do Conselho Superior da Capes, representando o Conselho Técnico-Científico da Educação Superior; da Academia Brasileira de Ciências, da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e, desde 2018, da Academia Mundial de Ciências (TWAS, na sigla em inglês).

Jornal da USP



Conteúdo relacionado