Ideias inglesas na arquitetura do Brasil



Tese lançada no país e no exterior enfatiza influência do crítico de arte John Ruskin no ensino de desenho entre os séculos XIX e XX

O professor da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (Faac) Claudio Silveira Amaral teve sua tese de doutorado publicada em diferentes versões neste primeiro semestre. A obra foi lançada pela Editora Unesp no país, com o título John Ruskin e o ensino do desenho no Brasil, e também pela editora inglesa Edwin Mellen Press, que abrange a Inglaterra e os EUA, intitulada The Influence of John Ruskin on the Teaching of Drawing in Brazil (A influência de John Ruskin no ensino de desenho no Brasil).

O doutorado, defendido pelo professor em 2005, aborda a presença das ideias do crítico de arte inglês no ensino de desenho no Brasil no final do século XIX e início do século XX. Amaral destaca que Ruskin propunha uma teoria da percepção cujo objetivo era o ensino do desenho, considerado como parte da política industrial londrina do século XIX.

O autor abre a possibilidade para a revisão das experiências arquitetônicas brasileiras baseadas na estética ruskiniana, procurando rediscutir os alicerces teóricos de nossa sociedade industrial. Segundo ele, pode-se encontrar essa influência no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, fundado em 1886 pelo arquiteto Joaquim Béthencourt da Silva, que tinha como sócio honorário Rui Barbosa.

Amaral mostra como o ensino de desenho era uma das políticas de industrialização do país. Para isso, escolas como a Academia de Belas Artes e o Liceu de Artes e Ofícios, no Rio de Janeiro, formavam os novos engenheiros e arquitetos da era industrial.

Para o professor da Faac é que os construtores dos hoje chamados Corredores Culturais do Rio de Janeiro foram, em sua maioria, pedreiros que estudaram no Liceu, naquela época a única escola voltada para a formação de um mercado popular no campo da arquitetura. A arquitetura monumental, conclui Amaral, era tratada pela Academia de Belas Artes e a arquitetura popular, pelo Liceu.

(Jornal da Unesp)



Conteúdo relacionado